segunda-feira, 26 de julho de 2010

Com as mão na Seleção. Renan e seus pontos fortes e fracos

Se tem alguém que antecipou (na base do chute, claro) a convocação do Renan, este foi o apresentador Milton Neves, do programa Terceiro Tempo da Band. Ainda na noite de domingo, ao vivo e para todo o Brasil, Milton afirmou que Renan seria convocado, que defende uma barbaridade e que merece a Seleção.

Claro que eu concordei com o apresentador. Inclusive, na mesma noite, comentei com a Lu e troquei mensagens via Twitter com o @ocdorme e o @arthurinfo sobre a possibilidade de Renan ser preparado para os Jogos Olímpicos de Londres em 2012.

E não deu outra, por voltas das 16h30 o técnico Mano Menezes divulgou sua relação e, entre os três goleiros selecionados, Renan é o único que terá idade olímpica em 2012. Sem dúvida, uma grande oportunidade para o jovem catarinense formado no Avaí.

Mas uma pergunta que todo o Brasil faz é a seguinte: o que levou Renan à Seleção?

Bom, para nós avaianos responder é fácil. No currículo, Renan tem muito mais do que 14 jogos pelo time principal. Campeão nas categorias de base do Leão da Ilha, também teve destacada atuação na Copa São Paulo de Juniores de 2009 e recebeu prêmio de melhor goleiro em excursão pela Europa no segundo semestre do ano passado.

Entre os pontos fortes, destaco que Renan é um goleiro que segue o estilo tranquilo, quieto e seguro. Determinação e trabalho fazem parte da sua rotina. Além disso, outra característica fundamental do jovem atleta é a cabeça no lugar. Pelo menos até então, Renan tem mostrado que não cede aos encantos da fama e persiste no bom trilho da vida de atleta.

Porém, como todo jogador, o jovem Renan também tem pontos negativos. Entre eles, destaco o fato de dar rebotes para a frente da área. A boa notícia é que este lado negativo é fácil de reverter. Afinal, é uma questão técnica, que pode ser rapidamente corrigida com treinamentos e orientações.

O certo é que o futuro de Renan está em suas próprias mãos. E, desde sempre, seja com a camisa do Avaí ou da Seleção, terá toda a torcida e o apoio dos avaianos.
_____________________________
Foto: Jamira Furlani Press


domingo, 25 de julho de 2010

Os números de Avaí 0x0 Atlético-MG

Os números não mentem: o Avaí finalizou 20 vezes ao gol adversário, porém, apenas 4 bolas foram certeiras e nenhuma resultou em gol.

Além disso, absolutamente todas as demais estatísticas apontam a superioridade avaiana no confronto. Infelizmente, tudo isso não foi refletido no placar. Faz parte do futebol...



Placar oxo. Culpa das falhas de finalização.

AVAÍ 0x0 Atlético-MG

Como diriam os antigos, o jogo de ontem na Ressacada terminou com placar oxo. Tal designação é creditada ao locutor esportivo paulista Walter Abrahão, que utilizava o termo quando os jogos empatavam sem gols. Perfeito para o confronto entre Avaí e Atlético Mineiro válido pela 11a. rodada da série A 2010.

Bom, a partida até que foi movimentado e durante o segundo tempo deu a impressão que a qualquer instante sairia um gol. Mas as duas equipes abusaram de perder chances e o empate foi justo.

Tanto na primeira como na segunda etapa o Avaí pecou nas finalizações. Criava boas jogadas, vencia a marcação, porém na hora do arremate, ou chutava para fora ou demorava tanto que algum adversário bloqueava. Irritante.

Até mesmo no segundo tempo, quando o Atlético teve dois jogadores expulsos (aos 10 e 33min.),o Avaí não conseguiu mudar o placar. As insistentes jogadas pelo meio e o preciosismo de alguns atletas foram determinantes. A saída de Marcinho Guerreiro deixou o Leão sem combate no meio de campo e, pior, também sem saída de bola com qualidade. Assim, os visitantes conseguiram equilibrar a partida e levar perigo ao gol defendido por Renan.

Após uma noite sem entender como o Avaí foi capaz de empatar com um adversário que tinha dois atletas a menso, durante o GP de Fórmula1 descobri o que faltou. Assim como a sugestão do engenheiro da Ferrari para Felipe Massa, faltou Antônio Lopes chamar Luxemburgo e dizer: "O Avaí está jogando muito melhor. Preciso que você confirme que entendeu esse recado."
____________________________________________________
Foto: portal Terra / Rubinho Flores / Futura Press

sábado, 24 de julho de 2010

Leão no Sportv (aqui para SP e para todo o Brasil) e uma Typo Pilsener de verdade para acompanhar

Ressacada, 18h30. Essa é a senha para milhares de torcedores avaianos e atleticanos logo mais. Alguns estarão no estádio, vibrando e empurrando seus times; outros muitos ficarão ligados no canal Sportv curtindo a transmissão para todo o país desse jogão da Séria A 2010.

A equipe mineira, comandada por Luxemburgo, parece desencontrada. Nos últimos 3 jogos foram 1 vitória e duas derrotas; 4 gols marcados e cinco sofridos. Dizem até que o técnico está à perigo. Mas não podemos nos enganar, apesar disso tudo o Galo Mineiro deve ser osso duro de roer.

Entre as atenções especiais que o Avaí deve ter está o trio DDD ofensivo: o estreante Daniel Carvalho; o também meia Diego Souza e o atacante Diego Tardelli.

Espero acompanhar mais um grande jogo do Avaí. Meu palpite é de muita correria, jogo lá e cá, e vitória suada do Leão. Veremos logo mais.

Como estou morando no interior de São Paulo, terei que me contentar com a transmissão televisiva e, claro, farei isso curtindo um cervejão de verdade. A escolhida de hoje é a Typo Pilsener de Guilherme Walther. Engarrafada especialmente para Innocencio & Cia na cidade de Jaraguá do Sul nos primórdios do século XX, essa Pilsener foi premiada na Exposição Nacional do Rio de Janeiro e também na Exposição Estadual em Florianópolis.

Segundo meu saudoso e chambreado avô, o sagrado líquido de Guilherme Walther era 'divino, sublime!' Sua principal propriedade nem era a leveza e suavidade da cor e sabor, e sim a capacidade de reunir amigos. Que seja assim hoje a noite.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Pensando alto...


"Torcedor é torcedor;
formador de opinião é formador de opinião;
e dirigente é dirigente.
Via de regra, quando um destes
se mete a dar pitaco na função
de outros dá errado."



quinta-feira, 22 de julho de 2010

Os números de Flamengo 1x1 Avaí

Você aí, cara pálida, sabia que das 7 finalizações realizadas pelo Avaí, apenas duas acertaram o alvo? E que essas duas finalizações certeiras, sendo uma a do gol avaiano, foram feitas pelo zagueiro Gabriel?

Pois então, este é apenas um dado levantado pelo sistema FootStats e divulgado pelo site SigaAvaíFC. Vale a pena conferir:

Empate com sabor de empate

Flamengo 1x1 AVAÍ

A verdade é que não foi um graaande jogo, mas foi bom. Tenho certeza que quem, na noite de ontem, fixou suas atenções no Maracanã não ficou decepcionado. As duas equipes se entregaram, buscaram a vitória e tiveram seus erros. No final, o empate em um a um refletiu perfeitamente a igualdade do jogo.

O resumo da partida se dá pela alternância constante do domínio do campo. O time da casa começou dando as cartas, até fazer o seu gol. Nesse período, o Avaí limitou-se a defender e assistir a troca de passes rubro-negra nas proximidades de sua área. Após sofrer o gol, o Avaí se soltou e foi pra cima. Com a posse de bola, começou a criar jogadas, porém, faltou objetividade para acertar o alvo. Do outro lado, o Flamengo respondia com perigosos contra-ataques.

Na segunda etapa não foi diferente. Aliás, até foi, mas simetricamente invertido. O Avaí voltou alerta e pressionando. Como consequência, o Flamengo contra-golpeava e fazia Renan trabalhar. Isso até os 29min., quando Gabriel acertou um belíssimo chutel em cobrança de falta e empatou. Aí o Flamengo teve que desmanchar sua retranca e vimos cerca de 15min. de uma partida frenética. O lá e cá foi constante e muita gente, inclusive eu, achava que sairia mais gols.

No final, como sugeri inicialmente, o empate com gols fechou com perfeição a partida. Pelo que jogaram, se tivéssemos um vitorioso seria injustiça. Da mesma forma, se o empatesse fosse sem gols ou com mais gols, não faria juz aos erros e acertos de Flamengo e Avaí na noite de ontem.
____________________________________________

Foto: portal O Globo / Alexandre Cassiano


quarta-feira, 21 de julho de 2010

Leão no Maraca, e eu com a Preta de Alois Kormann

Décima rodada da Série A e o Avaí não tem moleza, vai ao Maracanã enfrentar o Flamengo. O jogo está marcado para às 21h desta quarta-feira. E a minha expectativa é de um duelo equilibrado, com 3 ou mais gols. Veremos logo mais.

Como é de conhecimento de todos, o Urubu carioca tinha tudo para estar em crise. Porém, o time está mostrando bom futebol e resultados, isso tem ajudado a manter os ânimos em alta por lá.

Mesmo desfigurado, o Flamengo parece estar acertado. Os principais perigos devem ser com o respeitável senhor Petkovic, com o jovem atacante Diego Maurício (cavador de pênaltis), com o volante Willians (fazedor de faltas) e os laterais Leonardo Moura e Juan. Muita atenção com eles, mas nada que assuste ao Avaí.

Para acompanhar mais esse jogão, nada melhor do que uma Preta bem encorpada. Estou falando, claro, da cerveja de Alois Kormann, fabricada na 'Itajhay' do início do século passado.

Segundo meu querido e saudoso avô, a Preta de Itajaí era bem conhecida aqui na Capital. Em todas as mercearias era possível encontrar quem já havia se deliciado com ela. Popular como o futebol, sua coloração atípica e sabor forte eram muitíssimo apreciados nas noites de inverno na Ilha de Santa Catarina.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Vem aí a quarta grande Feijoada do Avaí

Bom, o que falar de um evento que é realizado uma vez por ano sempre com sucesso e muita animação?! Só posso dizer uma coisa: não perca!

Esta será a primeira edição que deixarei de ir. Ao contrário da grande maioria dos brasileiros, nem sou muito de feijoada, mas na do Avaí sempre compareci e curti muito. Agora, morando no interior de São Paulo, terei que me contentar com as informações, notas e notícias publicadas na internet (pelos colegas blogueiros e pelos sites esportivos) e nos comentários durante a transmissão da Rede Globo do jogo Avaí e Corinthians. Faz parte!

Obs.: maiores informações sobre a Feijoada do Avaí, clique aqui.

Foi raro e... foi de canhota!!

Na habilidade, no talento e... de canhota! Assim foi que o Avaí, através de Caio, fez o primeiro e iniciou o vira pra cima do Palmeiras. Além disso, o gol não foi fruto de erro do adversário, lance de bola parada ou roubada de bola. Foi totalmente trabalhado pelo Avaí. E, como reza a tradição aqui do blog, segue a descrição minuciosa e cheia de emoção do lance:

O relógio marcava 24min. da primeira etapa e o placar apontava desvantagem momentânea: 0a1. O Leão da Ilha não se desesperou e manteve a boa marcação e o futebol envolvente. Os dois times estavam postados e o Avaí, com Gabriel, saiu jogando pelo lado direito da defesa. O zagueiro lançou Rudnei que, já no campo de ataque, recebeu, avançou, fugiu do combate de dois marcadores e entregou a bola para Robinho. O meia estava próximo à linha lateral e, rapidamente, tirou um marcador, avançou para o meio e passou para Caio. O 'motorzinho' recebeu na meia direita e acelerou ainda mais a jogada. Cercado por três adversários, Caio não quis nem saber. Conhecendo o 'tapete' da Ressacada, foi tocando de pé direito e esquerdo e costurou até a entrada da área. Deu um corte curto para dentro e, emendou um belo chute de canhota e indefensável. A rede estufou e a galera explodiu! Gol do Avaí e festa azul e branca tanto na Ressacada como em todo o Brasil!

domingo, 18 de julho de 2010

Palmeiras não perdeu, Avaí ganhou! E de forma incontestável.

AVAÍ 4x2 Palmeiras

O foco da mídia nacional estava (e está) sobre a reestreia do técnico Felipão no comando do Palmeiras. Infelizmente, raros são os veículos de comunicação (e profissionais) que reconhecem a incontestável vitória do Avaí. Faz parte, mas a esperança é que um dia esse tipo de viés mude.

Sobre o jogo, vi pela TV aqui em São Paulo e fiquei com uma puta inveja de todos os torcedores que estavam na Ressacada. Jogo de gente grande, típico duelo de Série A. Confronto equilibradíssimo, onde as duas equipes marcaram muito e, também, buscaram o gol a todo instante.

O destaque no Avaí é para a equipe toda. Porém, para não ficar na generalização, fico com a atuação do técnico Antônio Lopes. O cara chegou a pouquíssimo tempo, mas é nítida a forma como está orientando e comandando o grupo. Além dele, a atuação do meia Caio (autor de dois gols e belas jogadas) e do velocista/vice-artilheiro da Série A Roberto também foram belíssimas.

Agora é esperar o Fantástico e ver a reportagem sobre o jogo, ou melhor, sobre a estreia de Felipão. Depois, é preparar os ânimos e ir para cima do Flamengo na próxima quarta-feira no Rio de Janeiro.
____________________________
Foto: site oficial do Avaí FC

Leão na televisão aberta (aqui para São Paulo) e a Dois Duplos na geladeira

Domingão clássico de futebol na Ilha de Santa Catarina. Pra mim, jogo do Avaí pode ser a qualquer dia e horário que faço o possível para acompanhar. Mas, sem dúvida, se existe um dia e horário ideal para o futebol é o domingo às 16h.

Como todos sabem, logo mais o Avaí recebe o Palmeiras em jogo válido pela 9a. rodada da série A 2010. Em campeonato de pontos corridos toda partida é importante e decisiva, mas essa é especial. O Leão da Ilha precisa confirmar a reconquista do bom futebol. Já o verdão é o time do momento, o mais falado pela mídia nacional. Pode até não estar jogando tanta bola assim, mas o fato de hoje o técnico Felipão reestrear no comando da equipe faz com que todos olhem para este jogo com tremenda atenção.

Infelizmente não estarei na Ressacada para presenciar esse jogão. Mas, aqui de São Paulo, serei um entre os milhões que estarão ligados na transmissão da Rede Globo para todo o Brasil.

E, como todo jogão pede um cervejão de verdade, já estou com minha Dois Duplo gelando. Fabricada pela Companhia Antarctica Paulista a partir de 1935, a Dois Duplos custava 900 Réis e sua garrafa servia com exatidão dois copos.

Segundo meu embriagado avô, a Dois Duplo chegava na Ilha de Santa Catarina a cada dois meses. Além disso, curiosamente, a embarcação que trazia as bebidas da Companhia Antarctica só aportavam na Ilha em domingos. Tal fato transformava a espera pela Dois Duplos um exercício de ansiedade e, quando chegava o grande dia, completava o clima de festa da pacata cidade.

sábado, 17 de julho de 2010

Foi de artilheiro, de oportunismo e... foi de canhota!

Quinze segundos, dez toques na bola e gol do Avaí. Assim saiu o primeiro tento do jogo São Paulo 1x2 Avaí, marcado pelo artilheiro Roberto aos 15 minutos do segundo tempo. O gol foi bonito, mas nada excepcional. O motivo dele ganhar um post especial com descrição detalhada e tudo o mais é outro: foi marcado de canhota. E isso basta para o blog fazer uma justa homenagem aos goleadores avaianos.

A jogada iniciou na defesa, com a roubada de bola e saída rápida pela esquerda. Sozinho no grande círculo, Rudnei recebeu e avançou ao ataque. Após driblar um adversário, tocou a bola para a direita, onde Patric corria livre. O primeiro toque do lateral foi para ajeitar a bola, sete passos depois e ainda fora da grande área, o segundo foi para chutá-la forte e de pé direito. O objetivo era o gol, mas a direção da bola ia para fora. 'Ia', pois no meio do trajeto encontrou o oportunismo do artilheiro Roberto que, de pé esquerdo, desviou a pelota e corrigiu seu caminho. Goleiro para a direita e rede estufada no canto esquerdo. A partir daí foi só correr para o abraço da equipe e fazer a torcida por todo o Brasil vibrar de alegria.


Obs.: o vídeo acima é do Globo Esporte paulista do dia 15/07/2010. Obviamente não concordo com o enfoque sãopaulino dado à reportagem, muito menos de que a vitória avaiana se deu por consequência da má atuação tricolor.


quinta-feira, 15 de julho de 2010

Os números da vitória

Dizem que os números de uma partida são frio e, até mesmo, burros. Eu prefiro dizer que burro mesmo é quem os ignora. Sendo assim, seguem os escaltes do jogo entre São Paulo e Avaí válido pela 8a. rodada da Série A 2010.

Como de costume, deixo as considerações para os amigos leitores. Faço apenas o devido destaque para o pé certeiro da equipe avaiana (dois gols em quatro chutes certos) e o poder de marcação da equipe, principalmente do capitão Marcinho Guerreiro (treze desarmes).

Eis os números...

Confiança readiquirida!

São Paulo 1x2 AVAÍ

Bela e importante vitória do Avaí sobre o São Paulo na noite de ontem. Em pleno Morumbi, o Avaí de Antônio Lopes dominou praticamente toda a partida e venceu de forma incontestável. Claro que as dúvidas e os receios do torcedor continuam, mas é certo que o bom futebol apresentado reacende a confiança na equipe.

Do jogo, o resumo é simples. Na ótica do Leão da Ilha, o primeiro tempo foi de marcação e contra ataques. Já o segundo, de definição e contenção de uma possível reação adversária.

Aponto como os grandes destaques da partida o atacante Roberto e o goleiro Renan. Outros também atuaram bem, mas estes foram decisivos. O primeiro botou bola na trave, fez gol (oportunismo puro desviando de canhota um chute de Patric) e deu assistência para Vandinho marcar o segundo do Avaí. Já Renan teve duas etapeas distintas. Na primeira não foi acionado, e na segunda mostrou toda sua tranquilidade e garra fazendo defesas de todas maneiras.

Agora é analisar o Palmeiras que joga hoje e armar o time para o jogão do próximo domingo. Que venha o Verdão com estreia de Felipão na Ressacada e tudo!
__________________________________
Foto: Lancenet / Eduardo Viana

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Vamos de volta... e hoje degustando a Bock de Krause & Filho

Retorno ao brasileirão e, como é costume na Série A, já temos uma pedreira pela frente: o São Paulo em seus domínios. O jogo é válido pela 8a. rodada e inicia às 19h30.

Difícil fazer um prognóstico do confronto, afinal, após tão longa parada os times mudaram substancialmente. Diante disso, o negócio para o Avaí é jogar o que sabe, seguir as orientações do técnico Antônio Lopes e lutar até o apito final do juiz. Nada menos do que isso.


Para acompanhar esse jogão em uma noite fria do nosso inverno subtropical, nada melhor do que uma cerveja Bock de verdade! Estou falando da Bock de Krause & Filho, fabricada na cidade de São Bento no início do século passado.

Segundo os relatos do meu estimado e saudoso avô, esta legítima Bock era puro mistério. Todos na antiga Desterro diziam degustar de seu acentuado sabor nas noites gélidas da Ilha, porém, ninguém encontrava um único casco nas vendas da cidade para comprovar as histórias.



terça-feira, 13 de julho de 2010

Sacode a poeira, é a volta da Série A!

Passada a Copa do Mundo da África e o inédito título conquistado pela Espanha, chegou a hora de voltar à Série A do campeonato brasileiro 2010. Com isso, claro, o blog também volta às suas atividades normais.

Para tanto, como diz o samba, é momento de levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima.

Porém, para que tais atitudes não sejam em vão, vale considerar o que diz o trecho que antecede este famoso refrão: "Um homem de moral não fica no chão (...) Reconhece a queda e não desanima. Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!"

Dito isso, que venha o São Paulo e as próximas 31 rodadas do brasileirão.
_____________________________________
Foto: uma dentre tantas belas
fotos desse site aqui ó!